Dia mundial do doador de sangue


Hoje é o dia mundial do doador de sangue, um ato nobre que salva muitas vidas.

Quando doamos sangue alguns testes laboratoriais são realizados no sangue doado, como por exemplo testes para hepatites, sífilis, doença de chagas, HIV, HTLV, entre outros. Esses exames visam garantir a qualidade do sangue que será transfundido. Muitos doadores de sangue entendem esses exames como seu “check up” de saúde e por esse motivo não fazem acompanhamento médico visto que sempre doam sangue e “está tudo bem”.

Quero aproveitar para ressaltar a importância de acompanhamento médico e realização de exames durante a SAÚDE para manutenção da SAÚDE, os quais vão muito além dos realizados durante a doação de sangue.

No caso de doenças crônicas, ninguém fica doente da noite para o dia, é um processo que em muitos casos envolve estilo de vida (alimentação, atividade física, gerenciamento do estresse entre outros hábitos) e que pode ser detectado precocemente através de exames laboratoriais, por isso um acompanhamento médico ideal deve visar a manutenção de níveis otimizados, e não apenas as referências laboratoriais.

Acontece frequentemente de alguém estar se sentindo péssimo, vai ao médico que solicita exames e estes vem todos “normais”, e como não há critério para enquadrar em nenhum diagnóstico clássico, a pessoa volta para casa do mesmo jeito, aceitando como normal se sentir de um jeito anormal.

Então, que tal cuidar da saúde antes de adoecer?

“Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente” Jiddu Krishnamurti

 

Fonte: Dra. Raphaela Soares Malheiro