Saúde em foco


Saúde em Foco

Após a conclusão do projeto genoma em 2003, foi descoberto que temos muito menos genes do que se esperava (menos genes que o arroz, por exemplo), ou seja, a genética influencia pouco. Ambiente, alimentação e estilo de vida influenciam muito mais. Geneticamente podemos ter nossos elos fracos, maior propensão a desenvolver certas doenças, mas grande parte delas só vai ocorrer se houver terreno biológico para tal. A epigenética é a ciência que estuda os mecanismos pelo qual podemos interferir na expressão dos nossos genes; e a nutrigenômica estuda o impacto dos nutrientes na expressão gênica. Hoje sabemos que com alimentação e estilo de vida podemos prevenir, curar ou estabilizar muitas doenças. Temos um poder incrível em nossas mãos!

A idéia principal é uma alimentação mais próxima do natural incluindo, carne, frango, peixe, ovos, frutas, vegetais (de preferencia os sem amido), com o mínimo de alimentos processados. Vamos à algumas dicas práticas: diminua a ingestão de carboidratos como pão, massas, torradas, substituindo pelo carboidrato das frutas e vegetais; evite refrigerantes e sucos, mesmo os naturais (tem sede beba água, tem fome coma a fruta); água de coco, água com limão, chás e sucos verdes com pouca fruta também são boas opções; substitua açúcar pelo adoçante stevia (use com moderação, aprenda a sentir o gosto natural dos alimentos); evite bebidas alcoólicas, refrigerantes, doces, fast foods, leite de vaca e derivados, leite de soja e glúten; troque os óleos vegetais (soja, girassol, canola, milho) por óleo de coco extra virgem ou cozinhe sem óleo; evite temperos prontos e colorau, tempere com açafrão, orégano, pimenta, tomilho, salsinha, etc; aumente a ingestão de ovos inteiros; consuma gorduras de boa qualidade como abacate, coco, oleaginosas naturais sem sal e sem óleo vegetal (amêndoas, avelãs, nozes, pistache, castanha do Pará, castanhas de caju) e azeite de oliva extra virgem (vidro escuro acidez < 0,5%); pratique atividades físicas regulares.

Alguns alimentos são literalmente viciantes (além de inflamatórios) então é normal sentir falta nas primeiras semanas, mas a medida que o hábito é criado, o organismo desintoxica, e sentimos mais disposição e motivação. Esforço é necessário para qualquer mudança, e com a saúde não poderia ser diferente. Depende unicamente de nós mesmos.